Apaixonados pela Qualidade

1

Vivemos no século do fast food, da velocidade imediata, da gestão em tempo real, dos softwares de última geração, do armazenamento em nuvem, das transações bancárias online, do acesso 24h à internet, dos negócios online, do competitivo mercado mundial de trabalho.

Nos últimos anos, esse estilo de vida tem desenvolvido, de forma rápida e intensa, uma geração marcada por uma reduzida capacidade de saber esperar. Percebemos que o crescimento é instantâneo, mas com o passar do tempo vemos os baixos resultados em todas as áreas, especialmente na ministerial e social.

Mas, porquê? Considero que estamos dando pouco valor ao processo, àquilo que podemos aprender e desfrutar ao longo da caminhada para estarmos mais focados nos resultados finais.

O desafio para os líderes, nesse tempo, é ainda maior, pois, fazer uma gestão não é simplesmente promover atividades sociais. Nós devemos ser canais para estruturar e transformar vidas, famílias, modificando assim o futuro de uma geração.

Quão consciente você é, acerca dessa necessidade?

Entender isto nos levará a deixar de simplesmente correr para nos focarmos nos nossos esforços. Precisamos fazer do processo de crescimento de nossos discípulos uma etapa de excelência no aprendizado. O mais importante na construção de um prédio não são as janelas ou a pintura, pelo contrário são as bases e as colunas que o sustentam. Da mesma forma, a coluna fundamental para uma obra ministerial forte e estável é um relacionamento de amor, de confiança e de referência.

Esta geração precisa aprender a se relacionar de forma saudável, profunda e efetiva, a desenvolver relacionamentos duráveis e consistentes, a entender que o amor e a confiança são construídos com o passar do tempo e que as transformações são o resultado de pequenos e constantes processos e esforços.

Portanto, seja você, líder de célula, um canal transbordante de amor e compreensão! Nós temos o privilégio de ser agentes de transformação em cada lugar onde estamos. Viva a sua liderança com intensidade e paixão. Que você seja lembrado, por seus discípulos, como uma pessoa que deixou marcas positivas, que o ajudou a dar mais cor à vida.

Lembre-se disto: toda pessoa que está indo à sua célula tem no profundo do seu coração, a esperança de que tudo vai melhorar. E, é aí, que nós, líderes, temos a linda missão de sermos boca de Deus, nesse tempo, para esta geração, entregando-lhes a mensagem viva de salvação e redenção.

E, para terminar, meditemos nesta frase de John Maxwell:

Para mudar o mundo, primeiro temos que mudar a nós mesmos.

Diana Cortés, colombiana, líder de jovens da Misión Carismática Internacional, Bogotá-Colômbia e desde 2012 faz parte da INSEJEC no Brasil. Apaixonada pela criatividade e marketing, acredita que esta geração será transformada pelo poder do amor. Ama células e acredita que esta é a forma mais efetiva para transformar vidas.

Posts Relacionados

6 Responses
  1. Manoel Ramos

    muito legal o texto, mostra a realidade na qual todos nós estamos inseridos e, as vezes, também sem a capacidade de saber esperar. Té mais!

  2. Lorenna

    Tremendoooo!!!! Detalhe tão simples, entender que o que nos transforma nao é o resultado e sim, o processo que em sua maioria é tão doloroso, no entanto, vital.

  3. Thalita

    Super concordo com esse texto. Nossa geração precisa aprender a utilizar bem seu tempo, gastar seu tempo com Deus e com as pessoas também, investir em relacionamentos, levar Graça. 🙂

Comente

Novos

O encargo de um supervisor de células
Oração
Dinâmica - real ou falso
Dinâmica: língua dos sinais
Dinâmica: Jogo da Velha com Copos
Dinâmica: As boas novas